Destaque

Items filtered by date: Terça, 21 Outubro 2014

Policiais civis de Itumbiara prenderam, em flagrante, Agnaldo Barbosa dos Santos, de 40 anos, Giovani Faria Albernaz, de 18 anos, e Adilson Silvestre de Andrade, de 46 anos, pelos delitos de tortura, cárcere privado qualificado e lesão corporal praticados em Clínica de Recuperação de Dependentes Químicos.

Segundo o delegado Lucas Finholdt, titular do 2º DP de Itumbiara, as investigações duraram cerca de um mês. No dia 17 de outubro, a polícia recebeu a informação de que um interno estaria sendo torturado, momento em que equipes do 1º DP, 2º DP e Grupo de Repressão a Narcóticos (GENARC) se dirigiram até a Clínica de Recuperação.

Ao chegarem ao local, os agentes flagraram três internos com lesões corporais recentes e com suspeita de sedação. Um dos internos chegou a dizer que havia presenciado a tortura de outro paciente, que teria resultado em lesão no crânio. Três internos foram encaminhados à delegacia e atendidos pelo SAMU. Um dos pacientes precisou ser levado ao hospital devido à gravidade dos ferimentos.

Agnaldo exercia a função de coordenador da clínica, Giovani era monitor e Adilson se apresentou como proprietário da unidade, que possui vínculos com uma instituição religiosa. No momento da intervenção policial, havia cerca de 20 internos e alguns monitores. Além das agressões físicas e torturas rotineiras, os internos eram forçados a trabalharem em serviços braçais pesados, furando buracos, cisternas, etc.

Durante o interrogatório, os autuados confessaram a prática de cárcere privado qualificado e deram indícios de sequestro mediante procedimento conhecido por “resgate”, inclusive com utilização de algemas. Foram apreendidos no local uma algema de metal, um cassetete de madeira com ponta e cabo emborrachados, facas, além de dois simulacros de arma de fogo com cheiro de pólvora.

Os três foram presos em flagrante delito e recolhidos no Presídio Regional de Sarandi. A pena da tortura, em tese, é de dois a oito anos de reclusão; da lesão corporal de três meses a um ano; tortura, de dois a oito anos de reclusão. Durante a instrução do inquérito policial, outros delitos poderão ser imputados aos autuados.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / Itumbiara

Published in Região

1ª -  Na sexta-feira, 17/10, a Policiais Militares de Caldas Novas, recuperaram uma motocicleta, Yamaha, fazer vermelha, que etava abandonada, e que havia sido roubada da vítima em uma assalto em sua  residência,  onde  todos foram amarrados.

 

 

 

 

 

2ª - Policiais Militares estavam em patrulhamento pelo centro da cidade, desconfiaram da procedênca de uma moto que estava parada em um posto de gasolina.

Ao consultarem a placa da moto, constataram que era furtada.

A moto, juntamente com o condutor, foram encaminhados à Delegacia de Polícia, para as providências cabíveis.

 

 

 

3ª - Terça-feira, 21/10,  Policiais  Militares encontraram um veículo, Fiat Uno, que estava abandonado e queimado.

Ao verificarem a Placa do carro, os policiais descobriram que o veículo havia sido furtado próximo a cidade de Morrinhos.

Segundo a vítima, deixou o veículo às margens de um rio e foi pescar, ao retornar o carro havia sido furtado. 

Parabéns aos Policiais, Sgt. Natalício e Sd. Vaz, que realizaram as apreensões.

Published in Policial