Destaque

Items filtered by date: Sexta, 23 Maio 2014

Empresa de telefonia móvel terá prazo de 30 dias para apresentar plano de melhorias, sob pena de ter a venda de novas linhas suspensas no município

 

O Departamento Municipal de Defesa e Proteção do Consumidor de Caldas Novas instaurou procedimento sancionatório administrativo contra a empresa Claro, para que sejam realizadas melhorias na prestação dos serviços de telefonia móvel no município. A medida foi determinada pelo diretor do PROCON, Alexandre Ramos, na última quarta-feira, 21 de maio, por meio da portaria número 007/2014.

De acordo com Alexandre Ramos, diretor executivo do PROCON, foi realizada uma pesquisa para avaliar a satisfação dos consumidores de Caldas Novas quanto aos serviços de telefonia móvel. “Foram entrevistadas 771 pessoas, destas cerca de 83% utilizam a Claro, e aproximadamente 69% desses clientes revelaram estar insatisfeitos. Além disso, já recebemos 329 reclamações contra a Claro somente este ano, que é um número alarmante”, contou Alexandre Ramos.

Após ser notificada, a empresa Claro terá 30 dias para apresentar um plano de melhorias e ampliação na rede de sinal e internet móvel de Caldas Novas. Caso a determinação seja descumprida, o PROCON poderá suspender a venda de novas linhas da Claro no município por tempo indeterminado.

As principais queixas dos usuários da Claro na pesquisa de satisfação foram ligações interrompidas, falta de sinal, problemas na conexão com a internet, cobrança indevida de serviços, ligações com interferências, entre outras reclamações.

Alexandre Ramos esclarece que os consumidores também demonstraram insatisfação com serviços de outras empresas, porém a Claro lidera nas avaliações negativas e reclamações no PROCON de Caldas Novas.

O diretor do Departamento Municipal de Defesa e Proteção do Consumidor informou que caso o plano de ações apresentado pela empresa seja insuficiente, poderá ser convocada uma audiência pública, em parceria com a Câmara Municipal, para discutir a situação com os moradores.

“Essas medidas se justificam devido ao alto número de pessoas que utilizam os serviços da Claro em Caldas Novas e que estão insatisfeitas. Quem mais sofre com essas falhas de serviço são os profissionais liberais, como por exemplo os corretores de imóveis, que dependem do telefone celular para trabalhar”, afirma o diretor Alexandre Ramos.

Mais informações podem ser obtidas no Departamento Municipal de Defesa e Proteção do Consumidor de Caldas Novas pelo telefone (64) 3454-3585.

Fonte: Secretaria de Comunicação de Caldas Novas (SECOM)

Published in Cidade


Clayton Ferreira Duarte, 30 anos, reeducando do regime semiaberto de Piracanjuba foi preso após arremessar um saco plástico transparente contendo maconha para dentro do Presídio.

Clayton tentava fornecer drogas para os outros reeducandos e foi flagrado pelo sistema de câmeras instalada no Presídio. Nas filmagens é possível ver o momento em que Clayton se aproxima do Presídio e aproveitando-se de que não havia pessoas próximas lança a droga para dentro da Unidade Prisional. Logo após, é possível observar que a droga cai em um corredor próximo às celas, porém os presos não conseguem alcançá-la.

Tão logo tiveram conhecimento do ocorrido, os agentes prisionais comunicaram o fato à Polícia Civil, que de posse das filmagens identificou o autor e procederam buscas para encontrá-lo. Clayton foi procurado no local em que devia estar trabalhando porém lá não estava, descumprindo determinação para poder cumprir a pena no regime semiaberto. Os policiais continuaram no seu encalço e o localizaram quando retornava para o Presídio para pernoitar.

Clayton Ferreira Duarte,  que já cumpria pena de 2 anos e 6 meses por furto qualificado na foram tentada, no foi autuado em flagrante delito e colocado a disposição do Poder Judiciário Local. Agora responderá pelo crime de tráfico de drogas podendo ser condenado a penas que variam de 5 a 15 anos de prisão agravadas por o crime ter sido praticado nas imediações de estabelecimento prisional.

Published in Região

 

Hoje dia 22/05, por volta das 20:00 hs,  Volnei Ferreira da Rocha Júnior, de 22 anos, praticou um assalto no bairro Itaici II, ameaçando a vítima com uma arma em punho exigindo a chave de sua caminhonete. Segundo a Vítíma, Volnei dizia " sei que tem uma caminhonete, me dá as chaves agora, ou eu atiro". De posse das chaves, levou a caminhonete da vítima, uma Ford Ranger branca. A polícia Militar foi acionada e a equipe do Grupo Tático, GPT localizou a caminhonete, iniciando-se assim uma perseguição, rumo a Marzagão.

Após sair pela GO-139, efetuou disparos contra a viatura e entrou em uma estrada vicinal que dá acesso à região conhecida como taquaral, quando, em uma curva, perdeu o controle da caminhonete, bateu em um barranco, não podendo mais prosseguir. Nesse momento o autor reagiu à abordagem policial, iniciando uma troca de tiros, onde foi alvejado. Uma Equipe do Corpo de bombeiros esteve no local, prestando ali mesmo os primeiros socorros, mas Volnei não resistiu aos ferimentos e faleceu no PAI.

Volnei portava dois revólveres cal. 38., utilizados no assalto. 

 

Published in Policial