Destaque

Items filtered by date: Terça, 29 Julho 2014

A Polícia Civil de Morrinhos prendeu, no dia 24 de julho, Erasmo Gomes de Sousa, de 19 anos, acusado de tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas e corrupção de menores. A equipe de policiais cumpriu mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Morrinhos.

Segundo o delegado José Antônio de Podestà Neto, as investigações da Polícia Civil de Morrinhos tiveram início após a prisão em flagrante de Danilo Lourenço Alves da Silva, Willyam Carvalho dos Santos e Rafael Nato Vilela, em 18 de abril. Com o trio, foram apreendidas 32 porções de crack e duas munições calibre 38.

No decorrer das apurações, ficou constatado que Erasmo Gomes integrava a associação criminosa, realizando a venda de entorpecentes, utilizando, para isso, uma motocicleta. Além disso, consta que ele amedrontava os “clientes inadimplentes” com arma de fogo.

Diante da certeza de que Erasmo estava envolvido nos crimes foi feita representação por sua prisão preventiva, devidamente concedida pela Comarca de Morrinhos. No ato da prisão, Erasmo foi encontrado em uma indústria de produtos alimentícios e não reagiu à atuação policial.

Fonte Policia Civil de Goiás - Publicado por Dr. Norton

Published in Região

A Polícia Civil de Jaraguá, cidade localizada a 124 quilômetros de Goiânia, cumpriu, no dia 27 de julho, mandado de prisão em desfavor de Enilton Monteiro de Souza, de 36 anos, acusado de matar a golpes de faca a ex-companheira Maura Gonçalves de Oliveira, de 32 anos. O crime aconteceu no dia anterior à prisão.

Segundo o delegado da cidade, Webert Leonardo, a vítima manteve relacionamento com Enilton por aproximadamente três anos, sendo que em dois desses, eles dividiram a mesma moradia. O casal teria se separado em maio de 2012, mas foi visto novamente junto em uma festa de família em junho de 2014.

No entanto, Maura teria iniciado novo relacionamento, com Lourivaldo Fialho Pereira, pouco mais de uma semana antes de ser morta. À polícia, Lourivaldo contou que ele e Maura foram surpreendidos por Enilton, logo após chegarem de uma festa na pecuária da cidade. O acusado teria entrado na residência e desferido três golpes contra a vítima, que morreu na hora.

Após o crime, Enilton fugiu. As diligências a sua procura começaram imediatamente, logo após a representação pela prisão, atendida de pronto pelo Poder Judiciário. No dia seguinte ao crime, o suspeito, por meio de advogado constituído, entrou em contato telefônico com a delegacia e demonstrou interesse em se apresentar.

Assim que se fez presente à delegacia, policiais cumpriram a ordem judicial que determinava a prisão do investigado. Em seguida, ele foi encaminhado ao presídio local. O delegado Webert destacou o empenho da equipe de investigadores na elucidação do caso, que chocou a população local.

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Jaraguá

Published in Estado

A Polícia Civil de Goiás prendeu, no dia 23 de julho, Brasil de Sousa Moura, de 56 anos, conhecido apenas como “Brasil”. A prisão aconteceu em Xinguara, no sul do Pará, após investigações do Grupo de Operações de Inteligência da Polícia Civil de Goiás. Brasil tinha em seu desfavor mandado de prisão foi expedido pelo Poder Judiciário de Niquelândia, onde ele é acusado de um homicídio qualificado.

Segundo Marco Antônio Maia Júnior, titular da 15ª Delegacia Regional de Polícia, sediada em Goianésia, Brasil já havia sido preso anteriormente, mas por força de um habeas corpus, havia sido liberado. Há cerca de um mês, porém, a Justiça revogou o documento e decretou a prisão preventiva do acusado.

Por questões de segurança, ele foi levado para a Delegacia de Goianésia e, em seguida, encaminhado para a Casa de Prisão Provisória (CPP), onde irá aguardar o julgamento do processo referente ao homicídio do advogado Márcio de Sá, ocorrido em Niquelândia, em julho de 2010. Brasil responde ainda por dois outros crimes de homicídio em Goianésia.

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Goianésia

Published in Estado



Tema do dia: Homicídios x Drogas.

Esse post especial tem um propósito: responder às críticas de que "a Polícia tacha as vítimas de homicídios como envolvidas com Drogas para eximir-se da investigação".

Ora, p/ começar, em lugar algum no ordenamento jurídico brasileiro consta que, se uma vez comprovado o envolvimento de uma pessoa com Drogas Ilícitas, sua morte não será investigada. Se não é investigada como deveria, tal fato se deve à própria limitação estrutural e/ou de pessoal pelo que passam todas as Polícias brasileiras (isso mesmo, TODAS)... O que prova que os Governos (vide post sobre "Responsabilidades") estão nem aí para a parte vital da Segurança Pública que é a INVESTIGAÇÃO.

Continuando, quando se fala que uma vítima tem envolvimento com Drogas Ilícitas (o que ocorre em aproximadamente 75% dos casos de Homicídios, conforme observo todos os dias nos plantões), tem-se que muitas vezes tal constatação se dá com base no próprio relato dos familiares e/ou amigos encontrados nos locais de crimes. Outras vezes, esses relatos são completamente desnecessários. Por quê? PORQUE encontramos Drogas Ilícitas nos pertences das próprias vítimas, isso ainda no cenário (esqueceram que a Perícia Criminal atua no local, sendo a parte Técnico-Científica de uma Investigação Policial?!).

Como no caso atendido pelas equipes da DIH (Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios) e do IC (Instituto de Criminalística) da SPTC (Polícia Científica) na madrugada de ontem (obviamente não serão disponibilizados dados que permitam a identificação dos envolvidos): duas pessoas que tinham sido presas recentemente (em Flagrante Delito) por Tráfico Ilícito de Drogas (crime hediondo, com elevada pena), mas que já estavam em LIBERDADE, graças à frouxidão de nossa legislação! Abaixo, as substâncias encontradas com a dupla (que, inclusive, cuidava de um bar). Adivinhem o que estavam fazendo DE NOVO... Dica: algo além de fornecer bebidas aos clientes!

Logo, da próxima vez que se revoltar com os elevados números de homicídios em sua cidade, lembre-se de não achincalhar a Polícia. Acima dessa, estão as Leis (cobrem dos Parlamentares!) e os Governos (cobrem dos Administradores Públicos!). Sem a boa-vontade do Legislativo e das altas esferas do Executivo, continuaremos a fazer o que temos feito há um bom tempo: ENXUGAR GELO! Simples assim! É isso que queremos?!

PS.: a foto foi mal-tirada porque antes que tivéssemos tempo sequer para registrar a ocorrência, fomos chamados para outro caso (também de homicídio)... Por isso a qualidade aquém do desejado!

PS. (2): da esquerda para a direita: mais de 70 pedras de crack, 01 porção de maconha e 01 (um) cachimbo também de crack.

Fonte/Autor : Ricardo Matos - Perito Criminal da Polícia Técnico Científica -Goiás

Published in Policial

 

Após cerca de 15 dias de investigações, a Polícia Civil deflagrou nesta  segunda-feira, 29,   a “Operação  Tilt” na cidade de Caldas Novas, Região Sul do Estado. Os profissionais de segurança pública, dentre eles Agentes e Escrivães , sob a coordenação do Delegado de  Polícia Wllisses Valentim, fecharam dois estabelecimentos considerados como as maiores casas de jogos ilegais da cidade. 

 

As casas de jogos ficavam, uma  situada na Rua do Turismo, bairro Turista I, no coração do Setor Hoteleiro da capital das águas quentes, local estratégico e com grande movimentação de turistas e a outra no Setor Nova Vila,
 
 
 
 
 Um dos imóveis contava com diversas salas climatizadas, poltronas confortáveis, além de um funcionário incumbido de servir bebidas e petiscos aos apostadores. 
 
Dezenas de máquinas caça-niqueis , de vídeobingo e de videopôquer foram apreendidas. A operação foi desencadeada minutos após a abertura do estabelecimento, no exato instante em que os apostadores adentravam no recinto. 
 

  No local foram detidos Roberto Debon Vieira e Ivanilton da Silva Carvalho, os quais responderão pela prática da Contravenção de Exploração de Jogos de Azar.

 

 

 

Parabéns ao Delegado Wlisses Valentim e aos policiais que participaram dessa operação..

Disque Denúncia 197.

Published in Policial